top of page
Quem soos

Quem Somos

A Interseção Design de Histórias ou, se preferirem, apenas Interseção Edições, é uma pequena editora multiplicadora de histórias. Escrever, construir, desenhar, combinar e criar narrativas, encontrando o lugar certo para cada palavra antes de alçá-la ao mundo,
é o que nos anima. E gostamos de fazer isso em conjunto. Para um conjunto. Junto.

Existimos para encontrar o ponto em comum - e incomum - entre projetos, marcas e pessoas. A Interseção boa entre as histórias e a ponte que elas podem fazer com o outro. Existimos porque acreditamos na força e nos efeitos absolutamente transformadores que as histórias podem causar em você.

Acompanhe a gente!

  • Instagram
  • Facebook
  • LinkedIn
Quem faz

Quem faz a Interseção 

foto quem somos.jpeg
Patrícia Farias

Jornalista com Pós-Graduação em Cultura Teológica. Faz da habilidade de comunicação o ponto de encontro com o outro. Morou no Oriente Médio, onde se dedicou à coordenação de trabalhos sociais e de educação. Nessa experiência plural, reúne a escrita e a oratória para construir histórias, e assim poder contá-las.

 

Andréa Samico

Publicitária com MBA em Marketing. À frente da Interseção descobriu nas histórias e nas expressões artísticas de todo tipo, a força dos universos criativo e da palavra. Apaixonada pela comunicação, usa sua experiência para construir pontes e vive por atravessá-las.

Linha Editial

Linha Editorial

Site_ImagemLinhaEditorial.jpeg

Queremos contar histórias, fomentar a escrita que dá voz ao afeto, abrir gavetas, ouvidos, olhos e bocas e colocar a palavra onde ela de fato está: nas observações simples de um cotidiano que nos toca, atravessa, emociona e assombra. Se essa emoção aparece em forma de conto, crônica, ficção, memória, poesia ou fábula, não nos importa.
Se você é um autor experiente ou com desejos recentes de trilhar pelos caminhos da escrita, também não.
Estamos aqui para fazer as histórias ganharem vida, porque é isso mesmo que elas são: a vida em si.


Não categorizamos livros e modos de fazê-los. Para o modo como queremos atuar, eles devem poder ser lidos - em sua grande maioria - por qualquer idade, gênero, classe, geolocalização. O que é realmente importante para nós é que a experiência da leitura seja lúdica, potente e que ative algo no leitor que não desative nunca mais. Que o livro atraia pelo cheiro, pelo toque, pela visão, por sentidos que nem conhecemos como sentidos, mas que aqui estão, prontos para jogar uma luz sobre os caminhos. Pra mostrar que é possível. Para fazer…Interseção.

bottom of page